A Câmara Municipal de Sintra tem em curso os trabalhos da requalificação do Parque Municipal Florestal da Serra da Carregueira Sub-Fase 1, um investimento no valor de 1 milhão e 600 mil euros, que contempla mais de 20 hectares junto da localidade urbana de Belas.

De momento estão em execução a vedação e limpeza, desmatação, demolições e modelação de terreno.

O presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta, sublinhou que “o futuro Parque Municipal Florestal da Serra da Carregueira, Integrado na Estrutura Ecológica Municipal e no Eixo Verde e Azul, valerá, não só, pelo mérito arquitetónico das suas paisagens, mas também pela oferta à população de um espaço livre, aberto e inclusivo e de acesso gratuito. Vão ser um total de 192 hectares, 1 milhão e 600 mil euros de investimento, que transformam a zona no segundo maior parque florestal da Área Metropolitana de Lisboa”.

Os trabalhos de implementação da sub-fase 1 do projeto do Parque Florestal da Serra da Carregueira, numa área total de aproximadamente 16 hectares, compreendem a construção dos limites, através de muros e muretes e dos acessos principais do mesmo, junto à localidade de Belas, bem como a construção de um novo parque de estacionamento junto à entrada sul.

Está prevista igualmente a construção de uma ponte de madeira para atravessamento da linha de água. Ao longo do percurso da linha de água, será construído um percurso pedonal/ciclável que dá continuidade, dentro do recinto do parque, ao eixo Verde–Azul (atualmente a terminar em Belas), numa extensão de cerca de 3km e que promoverá a ligação entre o aglomerado urbano e o Empreendimento Belas Clube de Campo.

A nível do coberto vegetal, os trabalhos consistirão no reforço da vegetação ao nível da criação de manchas arbóreas e clareiras. Está igualmente prevista a instalação de mobiliário urbano adequado à estadia e fruição do espaço, bem como instalação de iluminação pública que assegura essencialmente uma função de segurança.

A Serra da Carregueira é uma das manchas verdes de maior expressão no concelho de Sintra que urge preservar e cujo uso deverá ser potenciado de forma a garantir o usufruto e a proteção dos recursos naturais deste lugar.

IR PARA O TOPO